top of page
  • Foto do escritorDr. Carlos Rava

Uso da curcumina no tratamento da artrose.






A artrose é uma alteração degenerativa crônica caracterizada pela destruição da cartilagem articular e dor. Milhões de pessoas sofrem com artrose no mundo e cerca de metade destas pessoas apresentam algum grau de incapacidade.

Os principais objetivos do tratamento da artrose são:

1 – Controle da dor

2 – Melhora da função articular

3 – Controle da progressão da doença.

Uma das primeiras medidas tomadas pelo médico para o tratamento da artrose é o uso de medicamentos por via oral, destacam-se, pelo grande volume de uso, os anti-inflamatórios não-hormonais (AINES) como o diclofenaco e a nimesulida, porém as reações adversas associadas a estas drogas preocupam pacientes e médicos

Atualmente o interesse por produtos naturais tem chamado a atenção da população. Os nutracêuticos são suplementos alimentares que contém a forma concentrada de um composto bioativo de um alimento, em doses que excedem aquelas que poderiam ser obtidas com o consumo do alimento in natura.

A cúrcuma, também conhecida como açafrão da terra, é um nutracêutico originário da Índia (maior produtor e exportador mundial), utilizado há mais de 6000 anos na medicina Ayurvédica. Ela ficou famosa devido sua aplicação culinária e medicinal. Mundialmente a cúrcuma é conhecida com tumeric.

As principais substâncias bioativas da cúrcuma são três polifenóis conhecidos como curcuminóides: curcumina (CUR), demethoxicurcumina (DMC) e bisdemethoxicurcumina (BMC). Estas substâncias apresentam propriedades anticâncer, antibiótica, anti-inflamatória, anti aging e antidiabético, segundo estudos in vitro, in vivo e estudos clínicos.

O uso da cúrcuma para o tratamento da artrose de joelho foi recentemente avaliado através de um metanálise que compilou os dados de 15 estudos clínicos randomizados que conjuntamente avaliaram 1621 participantes.



Foram objetos de estudo desta revisão a redução do escore do escore de dor (VAS), a melhora dos escores de dor WOMAC e a melhora do escore de função WOMAC. Os resultados foram animadores para o uso da cúrcuma.

Nesta revisão sistemática e meta-análise, relata-se que o extrato de cúrcuma longa e curcumina:

(1) em comparação ao placebo,

a. foram mais eficiente no alívio da dor (diminuir o escore de dor VAS e WOMAC),

b. foram mais eficientes na melhora da função articular (diminuir o escore WOMAC-função)

c. foram mais eficientes na melhora da rigidez articular (diminuir o escore WOMAC-rigidez).

d. São comparáveis ao placebo na incidência de efeitos adversos

(2) em comparação aos AINEs,

a. não houve diferença significativa no alívio da dor em relação aos AINES

b. não houve diferença significativa na melhora da função articular em relação aos AINES

c. não houve diferença significativa no alívio da rigidez articular em relação aos AINES

d. apresentam menos reações adversas que os AINES

(3) O uso combinado de cúrcuma + AINE em relação ao uso isolado de AINE:

a. A curcumina associada aos AINEs pode também aliviar a dor (diminuir o escore de dor VAS e WOMAC)

b. A associação melhorara a função articular (diminuir o WOMAC pontuação-função)

c. A associação melhorar a rigidez articular (diminuir a pontuação WOMAC-rigidez)

d. não houve aumento da incidência de efeitos colaterais com a associação curcuma + AINES.

A metanálise também conclui que o tempo mínimo de uso da cúrcuma para se notar uma diferença significativa entre grupos terapêuticos é de 12 semanas.

Os efeitos adversos mais relatados com cúrcuma são os gastrointestinais com náusea e diarreia e reações alérgicas.

202 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page